"Se botar pra votar o Brasil vai parar!"

condenar-lula-para-fazer-reforma-da-previdencia
Como  já era previsto, o  governo  Temer precisa  aprovar a reforma  da previdência para sobreviver até  1  de janeiro de 2019 e cumprir com seu acordo com o consórcio formado pelo imperialismo, banqueiros, multinacionais, FIESP,  judiciário e a grande mídia. Por  isso está apostando todas as cartas em votar sua  “reforma” nesta semana,  entre 19 e  23 de fevereiro, prevendo uma “possível” desarticulação  dos  trabalhadores  pós-carnaval,  para impor  uma  votação  parlamentar sem a pressão da classe trabalhadora. No  entanto, várias categorias  profissionais estão  se articulando para  realizar protestos no dia  19 de fevereiro –  Na capital paulista, o ato público está marcado para as 16h, em frente ao Masp, na Avenida Paulista. Na região do ABC, está previsto paralizações de metalúrgicos, bancários, servidores e químicos, entre outras categorias. Motoristas de ônibus decidem hoje se entram em greve dia 19, professores municipais de São Paulo e do  Estado entre outras estão se  preparando. Na  Bahia uma forte mobilização promete para os  principais setores. Há manifestações  previstas  em todo  o  país e a CUT está se mobilizando em todo o país. O Partido dos  Trabalhadores e toda sua  militância, filiados e simpatizantes precisa ajudar  na  preparação desta mobilização nacional desde já. O  DAP colocará todo  o seu  empenho  na organização do  partido para estar à frente desta mobilização nacional, combinando  a luta  contra a “reforma” da Previdência  Social com a luta  pela defesa da democracia e o direito de Lula ser candidato.
Se botar para votar o Brasil  vai  parar!!!
 

Um comentário em “"Se botar pra votar o Brasil vai parar!"

  • 16 de fevereiro de 2018 em 12:02
    Permalink

    Sem o Lula na eleição, o mercado financeiro aceita (prefere) esperar pra fazer a reforma mais forte em 2019. Por que agora seria uma reforma “tímida” ( na visão do mercado)

    Resposta
  • 16 de fevereiro de 2018 em 12:03
    Permalink

    Não é coincidência a intervenção federal no RJ. Temer jogou a toalha da previdência e precisa se agarrar no discurso da segurança pública

    Resposta

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.