Encontro do PT de Juiz de Fora, reafirma resolução do 6º Congresso do PT sobre alianças

#LulaLivre #LulaPresidente #Constituinte

Publicamos a continuação a íntegra do relato do  Companheiro Gilson Lyrio da Coordenação Nacional do  DAP sobre o Encontro Municipal de Juiz de Fora

Encontro do  PT de Juiz de Fora, com a importante participação dos  militantes e representantes dos  Diretórios Municipais de Leopoldina, Cataguases, Dona Euzébia, Matias Barbosa e Rio Novo. O  encontro contou com  representantes do  Governo  Estadual e um rico debate com a participação também do  SinUTE/MG e da CUT Regional. Todos foram convidados e  convocados. As divergências e as críticas, assim como o reconhecimento dos avanços do Governo Petista, foram debatidos de forma respeitosa e fraterna. Foi  um sucesso!
A discussão foi de alto nível, respeitosa e fraterna. Todas as intervenções apontaram a necessidade de unidade de ação. Todas as falas afirmaram que a centralidade da luta de classes  é derrotar o golpe, libertar Lula e elegê-lo Presidente para convocar uma Constituinte para reverter todas as medidas golpistas, revogar as privatizações e realizar a reforma política, criando novas instituições.
E que  este processo passa necessariamente pela derrota do  golpe também em Minas Gerais, com a reeleição de Pimentel (Governador) e Dilma Senadora.
Mas é preciso uma política que reafirme os compromissos com a classe trabalhadora, pela reversão de todas as medidas golpistas , por  isso aprovou um conjunto de propostas positivas para ser encaminhada ao Encontro Estadual e para nosso candidato à  reeleição Fernando Pimentel.
Por  fim aprovou uma  moção sobre Política de Alianças, intitulado “será que  não aprendemos com  os erros”, manifestando e reafirmando a Resolução do 6º Congresso Nacional do  PT  sobre as alianças com as forças anti-imperialistas, anti latifundiários e anti monopolistas e com setores radicalmente democráticos.
Por isso, (esta moção) aponta contrariamente a coligação nacional com MDB e PSB, braço direito do PSDB no Estado.
E, embora reconheça a  existência de setores estaduais do  MDB que  não apoiaram o golpe, defenderam Pimentel e apoiam Lula, possui uma bancada  federal toda  a favor do  golpe) que  cassaram a presidente Dilma, retiraram direitos dos trabalhadores, congelaram gastos sociais e entregaram o  pré-sal e nosso patrimônio público. Portanto inadmissível pensar em coligação também no Estado.
A unidade está assegurada, o  Encontro demonstrou a  maturidade das forças políticas e não há nenhuma concordância com agrupamentos que se negaram a  participar dos debates que consideram “proibido” que  militantes manifestem suas críticas e  propostas, que  avaliem seu  governo.
É um sectarismo que demarca um campo que quer adesão acrítica e uma militância submissa.
Partido, Governo e Sindicatos devem ser autônomos e produzir uma síntese, implica dialogar e agir.
O  DAP parabeniza todas as forças, agrupamentos e tendências, mas principalmente a militância que  participou ativamente de todas  as discussões, construindo uma base política para  enfrentar os  golpistas e impedir o retorno dos tucanos no nosso Estado.
Parabéns à Direção Municipal que convocou e  organizou este excelente encontro.
Viva  o PT ! Viva a militância!
#Lula Presidente
#Pimentel governador
#Dilma Senadora
#Margarida Federal
#Betão Estadual
 
Gilson Lyrio
Membro do  Comitê Nacional do  Diálogo e Ação Petista – DAP
 

DAP-JF realiza reunião preparatória ao Encontro Municipal


Juiz de Fora realiza Reunião do DAP com 28 militantes do movimento sindical e lideranças, aprova Propostas para Reeleição de Pimentel Governador, como:
#Nenhum Direito a Menos:
. Regularização do pagamento dos servidores, em dia, sem parcelamento;
. Nenhuma reforma na previdência que atinja direitos dos aposentados e dos servidores.
. Regularização dos repasses aos municípios.
. Auditoria da dívida do Estado;
. Cobrança da reposição da Lei Kandir;
. Fim das desonerações e isenções para multinacionais e mineradoras;
. Cobrança dos sonegadores;
. Política de Regularização Fundiária urbana e rural;
. Apoio à convocação de uma Constituinte Soberana que realize as verdadeiras reformas populares: como a agrária, da mídia, tributária, do novo pacto federativo e a política, para substituir as velhas instituições por novas a serviço do povo e da classe trabalhadora.
A reunião elaborou a moção que  foi apresentada e aprovada no Encontro Municipal (ver matéria acima) e também elegeu os delegados para o  8o. Encontro Nacional do  DAP.
 
 
 
 

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.