Juventude Revolução agora é do PT!

“Disseram que o PT ia acabar. Mas, não tem resposta melhor que esse encontro e a vinda da JR para o PT”
O Diálogo e Ação Petista saúda a entrada da Juventude Revolução para o Partido dos Trabalhadores e publica abaixo artigo do Jornal O Trabalho sobre o Encontro Nacional que tomou a decisão, no último dia 04 e 05 de agosto. Nesse momento, onde existem forças que querem, ou explodir o Partido ou “comer na borda”, e assim enfraquecer a luta dos trabalhadores e demais explorados pelo sistema capitalista, é uma sinalização importantíssima que fortalece a luta dos trabalhadores e da juventude! Viva a Juventude Revolução do PT!
 

Viva a Juventude Revolução do PT

15o ENJR - final

Muita empolgação e gritos emo­cionados de centenas de jovens de quase todas as regiões do país foi a imagem da plenária final do 15º En­contro Nacional da Juventude Revolu­ção (ENJR), encerrado em 5 de agosto no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC em São Bernardo do Campo, SP.
O maior encontro da JR foi prepa­rado com semanas de mobilização, reuniões e atividades dos núcleos que segundo Sarah Lindalva, reeleita no Conselho Nacional, “mobilizou mais de mil, teve 538 inscritos e credenciou 305 jovens, num encontro auto-sus­tentado com caravanas de 13 estados”.
Três dias de discussões vivas, com grupos e mesas de debates. E, claro, não faltou animação nas noites com um belo Sarau com apresentações cul­turais e uma batalha de hip-hop que agitou a galera!
O encontro decidiu constituir a JR do PT e adotou um chamado à juventude para garantir Lula nas urnas, eleger e dar posse para convocar uma Assem­bleia Constituinte.
plenaria do 15o ENJR
Votação na Plenária final do 15o ENJR

“Refundar o estado”
Na abertura, com uma mesa de de­bate, fizeram saudação Leonardo do SMABC, Jilmar Tatto candidato do PT ao Senado, Vicentinho, deputado fe­deral e Sorriso, secretário da Juventude do PT (JPT), reconhecendo que a “JR foi fundamental na reconstrução da JPT”.
Como seguir na luta pela saída política “para eleger Lula presiden­te, estando ele preso, sequestrado?” questionou Luiz estudante da UFMG. Para Léo do RS “tem que enfrentar a ditadura do judiciário, estando a JR junto com PT”.
José Genuíno, ex-presidente do PT, um dos debatedores, disse “o PT ficou amarrado na institucionalidade. Preci­samos de um programa para refundar o estado e só por uma Constituinte que nasça da luta”. No mesmo sentido, Julio Turra, da executiva da CUT, falou: “a Constituinte só com Lula Livre e presi­dente” e, acrescentou “a JR pode ajudar preservar o PT como foi fundado”.
“Com Lula lá vai avançar”
Ponto alto da programação do en­contro foi a ida da JR na Convenção do PT no dia 4 que oficializou a can­didatura de Lula. A coluna adentrou a Casa de Portugal ritmada numa bateria com bandeiras e muita agitação que contaminou os milhares de petistas presentes: “a juventude toda unida, quer Lula lá Lula lá lá lá. Constituinte, soberana, com Lula lá vai avançar”!
Sua participação acabou sendo, na verdade, a materialização daquilo que já vinha discutindo antes, que era se tornar parte integrante do partido, a JR do PT. Ali, apareceu, com outros jovens, como juventude petista, sem abrir mão de suas posições, como fez ao defender a candidatura de Marília governadora de Pernambuco, retirada em troca de acordo com PSB.
“Não tem resposta melhor que esse encontro”
A garra e esforço coletivo destes militantes, entre os quais estão os da Corrente O Trabalho, culminou na aprovação unânime da “Carta aos jovens brasileiros”.
As delegações presentes decidiram também mobilizar para Marcha a Brasília em 15 de agosto para o registro da candidatura Lula e já marcaram as reuniões de prestação de contas do encontro.
O novo Conselho Nacional da Juventude Revolução foi eleito por aclamação.
O encontro foi encerrado com um vídeo da presidente do PT Gleisi Ho­ffmann parabenizando os jovens e duas saudações. Dan, dirigente da Juventu­de da CNB, enfatizou “disseram que o PT ia acabar. Mas, não tem resposta melhor que esse encontro e a vinda da JR para o PT”. Markus Sokol da exe­cutiva nacional do PT e dirigente da Corrente O Trabalho saudou “a força que se constituía ali, pois abre uma opção para juventude e dá ânimo e traz sua crítica independente”.
Ao final, aos gritos “pode tremer, a JR agora é parte do PT”, mandaram o recado “Ô Moro, queria que você, entendesse que não dá para acabar com o PT.”
De fato, é um alento ver centenas de jovens com esta disposição em meio a essa crise política. É uma chama que inspira seguir na resistência. Afinal de contas, “a Juventude é Revolução”!
Paulo Riela

publicado originalmente no site do Jornal O Trabalho

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.