Carta aos Petistas: o povo contra o golpe e os golpistas

 

IMG_2055

No momento em que Haddad, o candidato de Lula, cresce rapidamente na preferência popular, a menos de três semanas do primeiro turno, os três companheiros do Diálogo e Ação Petista integrantes do Diretório Nacional do PT (Misa Boito, Luiz Eduardo Greenhalgh e Markus Sokol) dirigem-se a todos os petistas:

Não podemos sair das ruas

Companheiras e companheiros do PT e do DAP,
Dirigimo-nos a vocês nesse momento da campanha eleitoral para compartilhar algumas preocupações.
Como sabemos, logo depois das eleições de 2014, a elite brasileira começou a colocar em prática a tática de cerco e aniquilamento do governo federal, do PT e do Lula.
De imediato, contestaram os resultados das urnas. Depois, passaram a insuflar manifestações de rua, batendo panelas contra nós, caluniando ou explorando carências. Acabaram por fazer o impeachment de Dilma. Deram o golpe para entronizar Temer e a sua camarilha.
Instalaram o caos. Apesar da resistência popular que nunca cessou, retiraram direitos trabalhistas; arrocharam os salários e demitiram milhões; interromperam programas sociais; precarizaram a educação e a saúde; terceirizaram e privatizaram, facilitando a rapinagem internacional no território brasileiro.
E fizeram tudo isso com a ajuda diária da mídia conservadora (especialmente da Globo) e de setores reacionários do Poder Judiciário e do Ministério Público.
Tudo para atacar, reprimir e acabar com o PT.
Processaram, prenderam e condenaram nossos dirigentes, inclusive a nossa principal liderança: Lula.
Não deu certo. Mesmo preso. Mesmo sendo condenado sem provas. Mesmo sendo atropelados todos os prazos processuais para que a impugnação de sua candidatura se desse rapidamente. Mesmo passando por cima de duas decisões da ONU, impediram Lula de ser o nosso candidato. E ele teve que indicar o companheiro Fernando Haddad para substituí-lo.
E Fernando Haddad, em pouco mais de uma semana, já desponta como alternativa eleitoral vitoriosa, porque, ao representar Lula, que continua sendo o preferido do povo brasileiro, é beneficiário dessa transferência eleitoral.
Mas é bom não esquecer que, nessa corrida sôfrega pelo antipetismo, os golpistas acabaram por produzir uma candidatura que ameaça a própria democracia em nosso País e que, claramente, se inspira em ideias autoritárias.
E é nesse quadro que aumenta a nossa responsabilidade.
Por isso não podemos sair das ruas nessa reta final. Nossa aliança é com o povo brasileiro. Mas também devemos nos preparar para evitar provocações baratas que começam a ser feitas pelo desespero deles.
Por isso devemos intensificar a campanha. Reafirmar os nossos compromissos com a democracia, os direitos dos trabalhadores e os movimentos populares e defender o nosso programa, o programa de Lula, para tirar o Brasil da crise: convocar uma Constituinte para revogar as medidas golpistas e para adotar reformas populares.
Essa eleição é mais do que nunca uma disputa entre a democracia e o autoritarismo. A civilização e a barbárie. O Povo contra o golpe e os golpistas.
Essas são as tarefas principais dos petistas, especialmente dos integrantes do DAP, que desempenham papel preponderante na defesa do PT e de Lula.
Sem ódio e sem medo. Não há derrotas definitivas para os povos. Até a vitória!

São Paulo, 19 de setembro de 2018.

Misa Boito, Luiz Eduardo Greenhalgh e Markus Sokol, membros do Diretório Nacional do PT

Um comentário em “Carta aos Petistas: o povo contra o golpe e os golpistas

  • 21 de setembro de 2018 em 12:21
    Permalink

    BOA TARDE! POR QUE NÃO NÃO TEM UMA FORMA DE COMPARTILHAR?
    Obter o Outlook para Android

    Resposta
    • 21 de setembro de 2018 em 12:26
      Permalink

      Tem sim. Basta ir ao final do artigo e compartilhar com o que quiser.

      Resposta

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.