Haddad em Fortaleza reforça Lula Livre

Na última sexta-feira (15), o Diretório Estadual do PT do Ceará comemorou o aniversário de 39 anos do PT com a presença de Fernando Haddad. Apesar do local e horário não ajudarem na mobilização, cerca de 800 militantes petistas se deslocaram para o evento.

Os petistas participaram para reafirmar a sua disposição de defender o partido e a sua principal liderança política, Lula, que está preso injustamente há 10 meses.
Foi assim que, ao longo do evento, o som de Lula Livre ecoou no auditório fechado. O companheiro Haddad reforçou a defesa de Lula Livre:

“Eles imaginavam que era só prender o Lula que estava liquidada a fatura. Vamos continuar na rua pedindo Lula Livre e justiça, porque Lula Livre é questão de justiça”

O que faltou

Todos e todas estavam lá esperando o chamado para a luta. Mas foi exatamente o que faltou: um chamado à organização da luta desde a base para resistir a ofensiva do governo de extrema-direita contra os direitos e a democracia. Faltou um chamado para defender a previdência social e a educação ameaçadas por um governo sustentando pelo capital financeiro e cada vez mais hegemonizado pelos militares. Faltou um chamado para organizar, desde já, o 7º. Congresso do partido para uma ação nacional unificada em defesa de tudo que a classe trabalhadora conquistou em décadas de luta, com o PT à frente nos últimos 39 anos.

DAP presente

Lado a lado com a militância estava o Diálogo e Ação Petista. Através de faixas e de uma nota distribuída entre os presentes dirigiu-se à direção do Partido dos Trabalhadores e ao companheiro Fernando Haddad, nosso candidato à Presidência nas últimas eleições, para intensificar a campanha por LULA LIVRE, pela defesa da previdência social e pela soberania da Venezuela.

Assim, em sintonia com a disposição da militância petista, a nota distribuída pelo DAP se apoiava na autoridade de 39 anos de luta do PT, reafirmada nas ultimas eleições, para organizar a militância para reagir a ofensiva do governo Bolsonaro, e das instituições que lhe dão sustentação.

Além de alertar sobre o que perigo para o Brasil que representa um golpe de Estado ou intervenção estrangeira na Venezuela, a nota ainda faz um chamado contra a retirada dos direitos sociais e democráticos da classe trabalhadora, além da defesa da preparação do 7º. Congresso do Partido, instrumento necessário para fortalecer a unidade partidária, superando os erros que nos fragilizam e reforçando os acertos que nos arregimentam para a luta.

(com informações de correspondente)

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: