DAP participa de rebelião da base em Fortaleza

A chapa nacional de delegados do Diálogo e Ação Petista – Ceará obteve 390 votos, da meta estabelecida de 400. 155 desses vieram do interior, sendo 101 no vale do Jaguaribe, onde funcionam grupos de base do DAP. Com o resultado, o DAP terá 7 diretórios e assento em 5 Executivas, inclusive Fortaleza.

A base surpreende
Na capital cearense, a base partidária surpreendeu e determinou o resultado do processo de eleição direta. Na cidade, a Democracia Socialista, da deputada federal e ex-prefeita Luizianne Lins, e a Construindo um Novo Brasil, do deputado José Guimarães, fecharam acordo em torno da candidatura presidencial de Raimundo Ângelo. O acordo, que parecia imbatível, representava a manutenção do velho esquema de loteamento do partido entre gabinetes parlamentares, que levou quase à destruição da organização partidária na capital. O candidato ‘favorito’ se caracterizou, por exemplo, pelo total silêncio acerca da atitude do governador Camilo Santana, que tem apoiado a contrarreforma da Previdência. Com este silêncio, foi possível unir Luizianne e Guimarães.

O candidato, contudo, não contava com a interferência da base partidária. E foram os militantes que acorreram às urnas para dar a maioria dos votos à chapa ‘Resistir e Vencer com Lula Livre’, apoiada pelo DAP, e ao seu candidato à presidência, o vereador Guilherme Sampaio. Sua campanha preconizava a candidatura própria do PT em 2020 e a retomada da vida orgânica do partido, rompendo com o que se chamou “PT dos gabinetes”. Como disse um companheiro, “a militância decidiu enfrentar as estruturas que sempre dominavam nosso partido”.

A vitória de Guilherme provocou um segundo turno, pois havia outros candidatos menores, e Guilherme não chegava a 50%. Mas, finalmente, não ocorrerá novo turno, pois a DS e a CNB retiraram seu candidato da disputa. A decisão leva à uma situação que favorece a unidade do partido para que ele se concentre na luta pelo fim do governo Bolsonaro, pela liberdade de Lula e para se preparar para a disputa eleitoral do ano que vem.

A chapa ‘Resistir e Vencer com Lula Livre’ ocupará 17 dos 44 cargos do diretório municipal, e 6 das 15 cadeiras de sua Executiva.

Nesta quinta-feira (12), o DAP-Fortaleza realizará uma plenária de avaliação do processo e de definição dos próximos passos.

Um comentário em “DAP participa de rebelião da base em Fortaleza

  • 14 de setembro de 2019 em 20:21
    Permalink

    Muito boa fala
    Parabéns a tod@s que se empenharam!

    Resposta

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: