Comitê Nacional debate conjuntura e eleições

logo do DAP miniatura

Em reunião virtual realizada no dia 1º de julho, o Comitê Nacional do Diálogo e Ação Petista avaliou a conjuntura política, o cenário eleitoral e
a realização de reuniões do DAP após a Plenária Nacional de 13 de junho. Fez também discussão sobre comunicação (ver abaixo).
O conflito entre a Procuradoria Geral da União e a força tarefa da operação Lava Jato em Curitiba foi um dos pontos abordados. O Comitê Nacional acompanhará os desdobramentos de mais essa crise nas cúpulas, num momento marcado pelo “apaziguamento”, uma tentativa a mais de saída “por cima” (na qual algumas lideranças petistas parecem estar embarcando).
Foi discutida também a paralisação dos entregadores de aplicativos, ocorrida no mesmo dia, salientando-se as manifestações significativas, as reivindicações, principalmente carteira assinada, desses trabalhadores precarizados, quase sempre jovens, e a ameaça de uma greve de 10 dias se as exigências não forem atendidas.

Eleições municipais

Em relação às eleições municipais, foi informado que o PT deverá ter 23 candidatos a prefeito entre as 26 capitais e 83 candidatos entre as 95 cidades com 2º turno. Mas o partido só tem informações sobre 1.500 municípios. Nos demais não se sabe sobre as alianças que estão sendo feitas. Houve informes sobre vários municípios médios onde o PT pode vir a compor com partidos golpistas.
A Secretaria do Comitê Nacional deverá fazer um balanço detalhado a ser discutido na próxima reunião.
Por fim, decidiu-se fazer um levantamento, também para a próxima reunião, das reuniões realizadas pelo DAP (grupos de base, coordenações estaduais e plenárias estaduais) após a realização da Plenária Nacional. Já houve a Plenária Estadual do Rio Grande do Sul, com 43 militantes de cerca de 20 municípios. O Comitê Nacional volta a se reunir no dia 22 de julho, às 18 horas.

Reunião internacional

Na reunião do Comitê Nacional, anunciou-se a realização de uma reunião panamericana do Comitê Internacional de Ligação e Intercâmbio-CILI, no domingo, dia 5 de julho.
Deverão participar dirigentes políticos e sindicais de 11 países das Américas: Brasil, Argentina, Chile, Peru, Venezuela, Equador, México, Estados Unidos, Haiti, Guadalupe e Martinica. A reunião terá a mediação de Luís Eduardo Greenhalgh e Júlio Turra, representantes do Brasil no CILI.

Aprimorar a comunicação

Alexandre Carrasco e Mateus Santos apresentaram ao Comitê Nacional o trabalho que vem sendo realizado pela comissão de comunicação do Diálogo e Ação Petista. O trabalho foi elogiado pelo Comitê Nacional.
Pede-se aos grupos de base e coordenações estaduais que alimentem o site e o facebook do DAP com informações, matérias, artigos, entrevistas e vídeos.

Um cafezinho para o DAP

A independência política que sempre pautou a atuação do Diálogo e Ação Petista pressupõe sua completa independência financeira. Nas reuniões dos grupos de base, é necessário tornar um hábito a contribuição de 1 cafezinho (R$ 5,00) ao mês para o DAP. A equipe de comunicação vai ajudar a impulsionar, através das redes, a arrecadação.

Roberto Salomão

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: