Candelária: luz, amor e descoberta

A candela, vela em espanhol, ilumina a maior parte do filme, um longa metragem que se passa em Cuba, na decada de 90, conhecido como “Período Especial em tempo de paz”, vivido pelos cubanos após o colapso da União Soviética. Leia a resenha e assista ao trailer.

Candelária: luz , amor e descoberta

Por Alexandre Carrasco

A candela, vela em espanhol, ilumina a maior parte do longa metragem que se passa em Cuba na decada de 90, conhecido como “Período Especial em tempo de paz”, vivido pelos cubanos após o colapso da União Soviética. Tendo a crise econômica como pano de fundo, a história se desenvolve em função das privações vividas pelo povo cubano que sofria pela falta de alimentos, energia, meios de transporte e produtos básicos de consumo.

No filme, Candelária (Veronica Lynn) e Victor Hugo (Alden Knight) formam um casal de idosos que trabalham, vivem e cuidam de 5 pintinhos que Cande – um dos carinhosos apelidos dados a Candelaria por Victor Hugo – cuida como animais de estimação e são vistos por um amigo do casal como futura refeição.

trailer legendado

Candelaria trabalha na lavanderia de um hotel durante o dia e completa sua jornada em um bar onde canta juntamente com um grupo musical. Victor Hugo trabalha em uma fábrica de charutos e é fanático por beisebol. A dupla jornada, insuficiente para manter uma vida digna, associados ao longo tempo de convívio e dificuldades parecem ter deixado no passado toda felicidade até que encontram uma pequena câmera de vídeo e passam a se ver de maneira diferente, recuperando a alegria de viver.

Delicado, envolvente e intimista. Uma ótima opção para seu sábado.

Informações
Título: Candelária
Gênero: Drama
Diretor: Jhonny Hendrix Hinestroza
Produzido em 2017, lançado em 2018
Disponível na Netflix

Para os cinéfilos, mais informações sobre o filme e seu diretor (em espanhol)

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: