Rio: autonomia para a JPT

Com apoio do DAP e JRdoPT, a proposta é aprovada

A etapa do 7º Congresso do Partido dos Trabalhadores no Rio de Janeiro teve 350 delegados. Foram 2 dias de debates políticos que contaram com a participação de militantes petistas ávidos pela discussão sobre os rumos do partido.

O Diálogo e Ação Petista compôs com mais 3 grupos – União de Base, Socialismo é Luta e Campo Democrático – a chapa “Orgulho de ser PT. Lula livre”, que teve como base política os 7 pontos do DAP.

Discussão estadual

Em âmbito estadual, a posição contra o ajuste fiscal Temer-Pezão em vigor e a “política de segurança” do governador Witzel, que é, na verdade, uma política de extermínio da população mais pobre e de maioria negra.

Discussão nacional

A proposta “Fora, Bolsonaro”, apresentada pelo Avante, que com a Articulação de Esquerda, sustentou a candidatura de Wadih Damous para presidente do DR, foi derrotada por ampla maioria.

Também foi à votação a proposta do DAP de Constituinte Soberana no processo da luta pelo fim do governo Bolsonaro, com Lula livre. A proposta não foi aprovada, mas foi positivo poder apresentá-la para o conjunto dos delegados. Foi aprovada a proposta de autonomia para a Juventude do PT, com apoio do DAP e da Juventude Revolução do PT.

O DAP-RJ fez uma carta aos delegados e participantes do Congresso e distribuiu 500 cópias. Foi eleito presidente estadual João Maurício (apoiado por Quaquá), com 278 votos. Wadih Damous teve 67 votos. O DAP terá um representante no DR.

*Com informações de Francine Iegelski

Leia também:
São Paulo: aprofundar o 6º Congresso
Minas: pouca discussão no Congresso
Governos do PT em questão

Santa Catarina: polêmica sobre política de alianças

Siga o Diálogo e Ação Petista nas redes sociais. Curta, comente e compartilhe: Facebook, Instagram, Twitter, YouTube.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: